5 pontos essenciais para garantir o bem-estar animal de bovinos em confinamento

Postado em: 08/12/2021 - 5 min de leitura

5 pontos essenciais para garantir o bem-estar animal de bovinos em confinamento
Existe uma preocupação crescente por parte da sociedade como um todo com relação ao bem-estar dos animais que são criados para a produção de alimentos. Além disso, pesquisas mostram que o bem-estar animal não somente beneficia os bovinos, mas também, levam a uma maior produtividade e rentabilidade na produção. Por isso, torna-se cada vez mais importante que os pecuaristas se atentem às questões de bem-estar animal.
 
Um bom bem-estar animal vai além de prevenir a dor, sofrimento ou angústia e minimizar experiências negativas. O bem-estar animal também inclui garantir que os animais possam expressar seu comportamento natural em um ambiente enriquecedor, sentir-se seguros, ter experiências positivas saudáveis e uma boa qualidade de vida. Uma estrutura amplamente aceita para avaliar o bem-estar animal são os Cinco Domínios, que distinguem os fatores físicos que afetam o bem-estar de um animal (saúde, nutrição, meio ambiente e comportamento) e o impacto que eles têm no estado mental de um animal.
 
Para que o bem-estar animal seja bom, os confinamentos devem fornecer ao gado todos os elementos necessários para garantir sua saúde física e mental, incluindo:

1) Boa saúde
 
- Animais doentes ou feridos devem ser rapidamente identificados e tratados.
 
- Doenças respiratórias bovinas, acidose e estresse por calor são os principais riscos à saúde e devem ser tratados.
 
2) Boa nutrição
 
- As dietas de confinamento são diferentes das pastagens que o gado normalmente comeria e a transição para uma dieta de confinamento (uma alimentação à base de grãos) pode resultar em distúrbios digestivos, incluindo acidose e outros problemas de saúde.
 
- As dietas de confinamento devem evitar problemas digestivos e permitir que o gado rumine e satisfaça a necessidade de mastigar, fornecendo fibra/volumoso em quantidade adequada.
 
- Água limpa, fresca e potável deve estar disponível o tempo todo.

=> Se você gosta desse conteúdo, vai gostar do curso completo Manejo sanitário de bovinos em confinamento. O curso pode ser adquirido individualmente ou você pode optar por assinar a plataforma EducaPoint, tendo acesso a todos os cursos disponíveis (mais de 245!) por um preço único. Clique aqui para assinar.
 
3) Bom meio-ambiente
 
- Sombra - O gado procurará sombra quando estiver disponível, independentemente de serem raças adaptadas a climas mais quentes (Bos indicus) ou raças europeias (Bos taurus) e os confinamentos devem fornecer sombra para atender a essa necessidade de uma maneira que não comprometa a capacidade para secar os currais após o tempo chuvoso.
 
- Conforto térmico - Um aspecto fundamental da gestão do bem-estar do gado em confinamentos é monitorar e compreender a probabilidade de um evento de "carga de calor excessiva", onde o gado não consegue dissipar o calor e sua temperatura corporal pode subir a níveis perigosos. Isso pode acontecer durante períodos de vários dias de alta temperatura e umidade e movimento mínimo de ar. O gado pesado (ou seja, aqueles que estão no confinamento há mais tempo) com pelagem escura são particularmente suscetíveis ao estresse térmico. Fornecimento de sombra, água e um programa de nutrição de verão, além de reconhecer o estresse por calor (por exemplo, respiração ofegante) em bovinos são essenciais para prevenir o sofrimento, angústia e até mesmo a morte durante tais eventos.
 
- Espaço - O espaço fornecido aos animais em confinamento não deve impedir o movimento normal, comportamentos ou posturas normais, ou afetar negativamente o conforto dos animais. A densidade de estocagem deve ser controlada para evitar distúrbios respiratórios. Geralmente, quanto mais espaço por animal, melhor é o seu bem-estar.
 
- Drenagem - Para evitar problemas nos pés, incluindo claudicação, uma boa drenagem e uma área adequada de apoio são importantes. Condições lamacentas podem causar camadas lamacentas que interferem com a capacidade do animal de termorregulação. A lama também desencoraja o gado a se deitar.
 
- Qualidade do ar - Os níveis de poeira em confinamentos devem ser controlados.
 
- Especialização - O manejo do confinamento deve seguir os conselhos de veterinários e nutricionistas experientes com animais confinados.
 
4) Bom comportamento
 
- Descanso - O gado pode descansar (deitar) por até 10 horas por dia, então a superfície do curral deve estar seca e fornecer uma área confortável para permitir o descanso dos animais. Deve haver espaço suficiente para permitir que todos os animais se deitem ao mesmo tempo.
 
- Interações sociais - o gado que chega ao confinamento é misturado a animais desconhecidos e uma nova hierarquia social deve ser formada. Uma vez que a hierarquia social é estabelecida no confinamento, outras misturas devem ser evitadas. O comportamento anormal, como bois montados uns nos outros, terá um impacto negativo no bem-estar do animal subordinado. O gado deve ter espaço suficiente para realizar comportamentos/posturas normais e evitar encontros agressivos. Isso inclui espaço suficiente no cocho de alimentação e no bebedouro para evitar a competição. Descobriu-se que as escovas para gado reduzem a incidência de alguns comportamentos anormais em bovinos confinados, como auto-limpeza, lambidas de barras e cabeçadas.
 
- Manuseio - Métodos de manuseio de baixo estresse e interações positivas com os criadores de confinamento reduzem os níveis de medo. O gado não deve ser movido por gritos, uso de cães ou aguilhões elétricos.
 
- Acesso à pastagem - O gado tem uma forte necessidade comportamental de acessar a pastagem para pastar, mas também para descansar/deitar, principalmente à noite. Antes de entrar em um confinamento, o gado passava a vida em piquetes, onde podiam caminhar longas distâncias enquanto pastavam. Fornecer enriquecimento ambiental, por exemplo, dispositivos de forrageamento (para feno) ou alguma forma de exercício físico dentro do ambiente de confinamento, pode contribuir para a satisfação desse comportamento.
 
5) Bom estado mental
 
- O bom bem-estar animal trata de atender às necessidades físicas e comportamentais de um animal (conforme descrito acima), bem como fornecer oportunidades para que o animal tenha experiências positivas e a capacidade de escolher exercícios. A frustração das necessidades inatas pode fazer com que os animais apresentem comportamentos anormais.
 
- Em animais, estados mentais (ou afetivos) positivos podem ser induzidos por saciedade (sensação de saciedade após uma refeição), conforto térmico, boa saúde e boa forma, interações sociais amigáveis ??e uma sensação de controle sobre seu ambiente.
 
O gado destinado a confinamento pode ser preparado com bastante antecedência da chegada, por exemplo, acostumando-os ao manejo com baixo estresse, praticando o desmame na fazenda, estabelecendo grupos de gado familiar que irão para o confinamento juntos e garantindo que o gado tenha recebido as vacinas adequadas. O bem-estar dos animais em confinamentos também é influenciado pelo projeto e gerenciamento da instalação. Os confinamentos só devem ser administrados por pessoal treinado e competente.
 
Mais informações: 
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082 
 
Fonte consultada:
 
What are the animal welfare issues with feedlots for cattle? (https://kb.rspca.org.au/knowledge-base/what-are-the-animal-welfare-issues-with-feedlots-for-cattle/) 

Neste curso, o professor da UFG, Paulo Henrique Jorge da Cunha, aborda as principais questões relacionadas ao manejo sanitario de bovinos em confinamento.

Você sabia que pode com um único valor mensal ter acesso ilimitado a esses e centenas de cursos online?

O EducaPoint é uma plataforma preparada para trazer a melhor estrutura em cursos online para ajudar você no seu agronegócio.

Quer ter acesso a todos os cursos da plataforma?