3 cuidados que você precisa ter na recepção de bovinos no confinamento

Postado em: 20/01/2022 - 3 min de leitura

3 cuidados que você precisa ter na recepção de bovinos no confinamento
Para definir a estratégia que será utilizada na terminação de bovinos em confinamento, é importante conhecer as recomendações técnicas de especialistas e considerar as opções disponíveis em sua região.
 
A primeira etapa é o manejo pré-confinamento, em que são necessárias algumas medidas com objetivo de amenizar o estresse que os animais podem sofrer no transporte e nas mudanças do sistema de criação.

Existem 3 cuidados que são essenciais para o sucesso da operação que você precisa tomar: 

1) Cuidado no descarregamento dos animais

Confira abaixo um checklist de tudo o que você deve se atentar no descarregamento de bovinos na chegada do confinamento:
  • Descarregar imediatamente após a chegada.
  • Evitar ao máximo o estresse no descarregamento. É comum ocorrerem lesões durante o descarregamento! Por isso, é necessário ter cuidado
  • Observar e apartar animais mórbidos ou doentes. Os animais doentes devem ser imediatamente enviados para receberem todos os cuidados necessários.
  • Cuidados na medição da temperatura corporal.
 
Se a temperatura corporal for medida imediatamente após o descarregamento, pode indicar um estado febril, mas na realidade, é devido ao aumento da temperatura durante o transporte. Deve-se esperar um tempo para usar essa ferramenta.
 
Confira no gráfico abaixo o efeito que o transporte tem na temperatura corporal do animal:



  • Evitar misturar lotes diferentes. Isso vale para origens e cargas diferentes.
  • Deixar os animais descansarem antes do processamento. Isso é importante, porque os animais chegam com alto nível de estresse, sistema imunológico prejudicado, e o processamento, que inclui vacinas, vermifugação, vão interagir com seu sistema imunológico.
  • Fornecer água e forragem de boa qualidade. Pesquisas mostram que 64% dos consultores americanos fornecem feno (principalmente, alfafa), nos primeiros 4 dias após a chegada dos animais. Alguns consultores chegam a fornecer feno à vontade por até 14 dias. A prática mais comum é 3 dias de feno à vontade, antes de entrar no período de adaptação de dietas com alto teor de concentrado
 
Quando o animal é recriado na própria fazenda, a situação é muito mais favorável ao animal e seu grau de estresse é muito menor. Nesse caso, podem dispensar a necessidade de descanso, indo direto do pasto ao confinamento. No entanto, é importante que, uma vez processado e colocado nas baias de confinamento, o animal receba volumoso de qualidade no primeiro dia, caso não estejam adaptados a consumir alimentos no cocho.

=> Gosta do conteúdo? Você também pode gostar do conteúdo completo do curso Terminação de bovinos em confinamento. O curso pode ser adquirido individualmente ou você pode optar por assinar a plataforma EducaPoint, tendo acesso a todos os cursos disponíveis (mais de 245!) por um preço único. Clique aqui para assinar.

2) Manejo sanitário
 
Além dos cuidados no descarregamento, deve-se fazer todos os procedimentos de manejo sanitário dos animais assim que chegam. Confira abaixo o checklist dessa etapa:
  • Vermifugação e controle de ectoparasitas, estando sempre atento ao período de carência.
  • Vacinação. 
As principais vacinas são: dftosa, raiva, botulismo, clostridioses, BVD e doenças respiratórias.
 
Lembrando que doenças respiratórias são apontadas nos Estados Unidos e no Brasil como problema sanitário número 1 dos confinamentos. Animal com problema respiratório apresenta ao final do confinamento menor peso de carcaça quente. Esses animais não somente produzem menos, mas têm pior qualidade da carcaça em função do menor grau de marmoreio.
 
Quanto mais se intensifica o sistema de produção, abatendo animais mais jovens, além de cada vez transportar mais longe dos locais de cria, mais esse problema se acentua. Além disso, quanto maior a unidade de confinamento, maior o risco de problemas respiratórios.

3) Outras práticas de manejo

Além do manejo sanitário, é preciso realizar outras práticas de manejo na chegada dos animais no confinamento, que farão uma grande diferença no sucesso da atividade. 
  • Pesagem: deve-se ter um protocolo similar na pesagem inicial e final, em termos de horário e enchimento do trato digestivo, para que se possa ter uma estimativa confiável do ganho de peso desse animal.
  • Aparte: de modo geral, o ideal é ter lotes uniformes em termos de sexo, raça, peso, escore de condição corporal (ECC). Isso pode resultar em menor interação agressiva entre os animais, além de lotes uniformes no embarque, muito importante nos sistemas de pagamento por qualidade. De modo geral, procura-se trabalhar com lotes de 100 a 150 cabeças.
Mais informações: 
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082 
 

O curso, ministrado pelo professor Flávio Portela Santos, da Esalq/USP, traz tudo o que você precisa saber sobre terminação de bovinos em confinamento.

Você sabia que pode com um único valor mensal ter acesso ilimitado a esses e centenas de cursos online?

O EducaPoint é uma plataforma preparada para trazer a melhor estrutura em cursos online para ajudar você no seu agronegócio.

Quer ter acesso a todos os cursos da plataforma?