Manejo racional: como práticas simples no pré-abate influenciam a qualidade da carne?

Postado em: 13/04/2018 - 3 min de leitura

Manejo racional: como práticas simples no pré-abate influenciam a qualidade da carne?
A qualidade da carne que chega à mesa do consumidor é resultado não só da forma como o animal foi alimentado, mas também do seu comportamento, bem-estar e manejo na fazenda. Um dos fatores essenciais é o manejo dos animais antes do abate, que impacta diretamente na qualidade da carne.

O manejo pré-abate envolve três elementos chaves: os animais, as instalações e as pessoas. Esses elementos interagem entre si, gerando efeitos que podem contribuir para um bom manejo, desde que estejam em harmonia.

Confira o esquema abaixo:



É necessário conhecer cada elemento e sua influência nos demais, buscando sempre as boas interações. O melhor nível possível de bem-estar animal estará na intersecção positiva entre os três elos: animais, instalações e pessoas.

Os animais reagem ao ambiente e ao comando das pessoas envolvidas no manejo. As instalações, ou seja, a forma como a estrutura física da fazenda e do frigorífico são projetadas, podem favorecer o manejo. Além disso, as pessoas também influenciam na forma como interagem com os animais e com as instalações.

Ainda existem poucas pesquisas sobre o impacto do manejo e do bem-estar animal sobre as características produtivas. Há, no entanto, um estudo publicado pelo professor Matheus Paranhos da Costa, em 2002, que mostra o impacto da adoção de um manejo racional pré-abate sobre a porcentagem de carcaças desclassificadas por contusão em um programa de garantia de qualidade.

O estudo mostra que, antes da adoção do manejo racional, a porcentagem de carcaças desclassificadas alcançava 20%. Já no primeiro mês de adoção do manejo racional, essa porcentagem caiu para 11,8%. Após 7 a 8 meses, a porcentagem de carcaças desclassificadas se estabilizou em torno de 1,3%, uma redução muito significativa, com excelentes resultados para o setor.

Período pré-abate

Pode-se considerar que o período pré-abate se inicia 30 dias antes do abate e finaliza no momento do abate.

Durante esse período, podem ocorrer diversas situações estressantes para o animal que, por sua vez, podem impactar na qualidade da carne.

Na primeira fase do manejo pré-abate, as principais recomendações para minimizar o estresse são:

- Vender touro separadamente:

Isso significa não enviar touros em caminhões junto com animais de outras categorias. Os touros são animais maiores e mais agressivos, podendo comprometer a qualidade da carne dos outros animais por causar um estresse adicional.

- Não enviar ao abate animais adquiridos recentemente (1 mês):

É importante esperar esse animal se adaptar ao grupo, definir sua posição na hierarquia. Assim, durante esse período, o animal pode apresentar elevados níveis de estresse, o que impacta principalmente no pH da carne.

- Não manejar e embarcar animais em condições ambientais extremas:

Se o dia estiver extremamente calor ou frio, deve-se evitar fazer esse transporte. Além disso, não se deve enviar ao abate animais doentes ou fêmeas no cio, condições que já os tornam mais suscetíveis ao estresse.

- Formar lotes familiares:

Ainda na fazenda, deve-se formar os lotes para que a hierarquia já seja estabelecida, para depois conduzir esses animais nesses mesmos lotes.

- Evitar desidratação:

Os animais precisam ter acesso à agua enquanto aguardam o embarque.

- Evitar que o animal caminhe longas distâncias

Ao trazer animais de longas distâncias (acima de 4 quilômetros), estudos mostram que 30% do glicogênio das reservas musculares é perdido. O ideal é, ou embarcar os animais onde estiverem, ou trazê-los ao curral antes do embarque, onde eles poderão descansar, se alimentar e se hidratar, antes do embarque.

Todas essas informações fazem parte de uma aula do curso on-line Fatores pré-abate que afetam a qualidade da carne bovina, ministrado pelo Especialista em Ciência da Carne, Dr. Marcelo Coutinho, no EducaPoint. O objetivo é apresentar os principais fatores que afetam a qualidade da carne no período pré-abate, desde o manejo no curral, embarque, transporte, desembarque e descanso dos animais.

Se você quiser conhecer todo o conteúdo deste curso, basta assinar o EducaPoint. Com planos acessíveis de assinatura, os assinantes têm acesso a um portfólio completo de treinamentos que visam aperfeiçoar os conhecimentos dos profissionais que se dedicam à pecuária, auxiliando nos desafios diários. E os assinantes têm acesso ilimitado a TODOS os cursos (já são mais de 150 temas).



Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
Whatsapp (19) 99817- 4082

Você sabia que pode com um único valor mensal ter acesso ilimitado a esses e centenas de cursos online?

O EducaPoint é uma plataforma preparada para trazer a melhor estrutura em cursos online para ajudar você no seu agronegócio.

Quer ter acesso a todos os cursos da plataforma?