O que é o DDG e qual sua importância no confinamento de bovinos

Postado em: 03/08/2022 - 3 min de leitura

O que é o DDG e qual sua importância no confinamento de bovinos
 
Os grãos secos de destilaria (DDG - dry distillers grains, em inglês) são subprodutos da indústria de etanol de milho e considerados uma alternativa econômica e de alta qualidade proteica para utilização na dieta de bovinos. Porém, ainda é pouco utilizada no Brasil pois a produção de etanol é provinda quase totalmente da cana-de-açúcar.

Embora tenha sido utilizado por muito tempo como alimento alternativo, hoje é sabido que podem ser usados em maiores quantidades na dieta, inclusive pela vantagem de possuir baixo teor de amido e alto teor de fibra digestível, reduzindo os riscos de distúrbios digestivos, como acidose.

Tipos de DDG

Existem 3 tipos de DDG, dependendo da forma como ele é produzido pela indústria:

1) Dry Distillers Grains (DDG): grão seco de destilaria.

2) Dry Distillers Grains with Solubles (DDGS): grão seco de destilaria com adição de solúveis. Além disso, existem o DDGS alta proteína (High protein) e o DDGS alta fibra (Bran + Solubles).

3) Wet Distillers Grains with Solubles (WDGS): Grão úmido de destilaria com solúveis

Implicações nutricionais do uso de DDG

Um aspecto importante do DDG é o aumento do teor de fibra de alta qualidade, que auxilia na manutenção da saúde ruminal. Além disso, boa parte da proteína do DDG é proteína não degradada no rúmen (PNDR), de forma que o uso de DDG na dieta de ruminantes tende a aumentar o teor de proteína metabolizável, ou seja, a proteína disponível para o metabolismo animal. Por suas características, a proteína do DDG tem uma eficiência energética maior do que as proteínas que têm maior degradação no ambiente ruminal.

Outro ponto interessante é que o extrato etéreo do DDG tem maior digestibilidade do que o óleo do milho, tendo menos efeito deletério no intestino do animal, preservando mais ácidos graxos essenciais.


Em relação ao amido, o DDG possui uma menor quantidade em comparação ao milho, além de que o amido presente possui menos digestibilidade por já ter passado por um processo fermentativo. Menor quantidade de amido reduz o risco de acidose ruminal, melhorando o ambiente ruminal e até mesmo podendo levar a uma redução dos alimentos volumosos na dieta.

No entando, deve-se tomar cuidado com o maior teor de enxofre do DDG que, se representar uma porcentagem grande da dieta, pode causar a polioencefalomalácia, reduzir o desempenho, reduzir o consumo de matéria seca e algumas alterações no fígado.

Leia mais: Grãos de destilaria para ruminantes: avaliando a qualidade da proteína

Vantagens do uso de DDG composição de dietas para bovinos
  • Pode substituir alimentos como o farelo de soja, por ter um alto teor de proteína bruta;
  • Pode ser utilizado para aumentar o teor energético da dieta;
  • Pode ajudar a reduzir a acidose ruminal devido ao seu baixo teor de amido;
  • Custo-benefício pode ser melhor em comparação a outros alimentos energéticos e proteicos.

Conclusão

O DDG é um ingrediente muito versátil e pode substituir tanto a fonte proteica quanto a fonte energética da dieta ou do suplemento. É importante que o produtor rural avalie o custo do produto de acordo com a quantidade a ser utilizada na dieta, concluindo se terá ou não melhor custo-benefício em relação a outros possíveis ingredientes.

Para chegar a uma boa relação custo-benefício com o DDG, o pecuarista precisa levar em consideração alguns pontos importantes, como a composição que ele tem do produto para saber se tem uma fonte de proteína ou de energia na dieta, além da distância que terá que transportar, devido ao custo do frete.

O DDG pode substituir o milho, a soja ou o farelo de algodão. É possível alcançar um excelente resultado com relação ao desempenho dos animais com o manejo alimentar correto. Vale ressaltar que o produtor rural deve sempre consultar um nutricionista capacitado para ajudar a formular o suplemento na fazenda ou a dieta dos animais em terminação.

Fontes:

BIZUCA, R.R.S. Etanol de milho e seu coproduto DDG na nutrição de bovinos terminados em confinamento

Por que usar DDG na alimentação de bovinos confinados?

DDG: qual a qualidade nutricional do coproduto que utilizo na minha propriedade?

Mais informações:

contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082

 

Nesse curso, o zootecnista, Lucien Bissi, explica tudo o que você precisa saber sobre o uso de DDG na nutrição de bovinos de corte em confinamento.

Conheça a maior plataforma do agronegócio, acesse nossos cursos gratuitos!