BLOG

Postado em: 03/01/2020

Como melhorar os resultados dos próximos diagnósticos de gestação do seu rebanho?

Por José Luiz Moraes Vasconcelos e Ricarda Maria dos Santos.

Artigo publicado anteriormente no site MilkPoint.

Este artigo é parte do texto publicado por Chrissy Meyer e Glaucio Lopes no Progressive Dairy Published, de junho de 2019.

Existem muitos fatores que afetam a eficiência no processo de fazer as vacas ficarem gestantes. Conforto, sistema de resfriamento, nutrição, saúde do rebanho, genética, manejo de vacas secas, pré-parto e pós-parto imediato, e a lista continua...

O cenário inteiro para resolução dos problemas reprodutivos de um rebanho pode ser assustador, então, neste artigo, estão alguns pontos de checagem simples para se conseguir melhoria na eficiência reprodutiva. Confira alguns itens que você pode abordar para melhorar os resultados do próximo diagnóstico de gestação do seu rebanho.

Use touros de alta fertilidade

Com inúmeras opções de touros disponíveis, muitas vezes é difícil escolher os touros certos para o seu rebanho. Se parte do seu objetivo é fazer os resultados dos seus próximos diagnósticos de gestação melhorar, então o que você está realmente tentando fazer é melhorar a fertilidade do rebanho. E uma das maneiras mais rápidas e simples de fazer isso, é enfatizar a fertilidade do touro dentro de seu plano genético personalizado.

Quando você usa um touro de alta fertilidade, você está aumentando as chances de fazer uma gestação com as inseminações que você usa esse touro específico.

Pratique conformidade (definição: em concordância com uma regra, um padrão)

Independentemente da estratégia de manejo reprodutivo adotada, suas vacas não ficarão gestantes se você não cumprir o protocolo de IATF ou manter um nível excepcional de precisão na detecção de cio.

Quando você faz IATF

Quando se trata de protocolos de sincronização, nunca podemos deixar de enfatizar que a conformidade deve ser a melhor possível. Para colocar isso em termos simples e relacionáveis, isso significa combinar quatro coisas:

  • A vaca certa;
  • O hormônio certo;
  • A dose certa - com atenção nos tamanhos de seringas e agulhas;
  • A hora certa.

Se você errar apenas um desses quatro fatores críticos, as chances de obter uma gestação baseada no protocolo de sincronização é severamente diminuída ou até mesmo eliminada.

Quando você faz detecção de cio

Quando o veterinário está em sua fazenda para o diagnóstico de gestação, você pode definir o sucesso ou mesmo seu humor pelo número de vezes que você ouve o profissional dizer "gestante". Mas lembre-se, o veterinário realmente ajuda você a melhorar a eficiência reprodutiva do rebanho, encontrando as vacas vazias. Essa informação permite que você consiga inseminar as vacas não gestantes o mais rápido possível.

Nesse sentido, o método mais rápido que você tem em sua fazenda para a identificação das vacas vazias é realmente detecção de cio oportuna e precisa. O que se quer dizer com isso é: se você esperar até o dia do diagnóstico de gestação para determinar a condição das vacas inseminadas 28 a 35 dias atrás, estarão sendo examinadas algumas vacas que já deram cio após a inseminação.

Com o aumento da produção de leite por vaca, elas se tornaram menos propensas a mostrar os sinais primários de cio. E quando manifestam os sinais de cio, é por períodos mais curtos. Alguns podem até argumentar que as vacas tendem a mostrar seus sinais mais fortes de cio durante a noite, quando temos menos pessoas dedicadas à detecção.

A precisão da detecção de cio depende inteiramente de quão bem as pessoas na fazenda são treinadas e comprometidas com a excussão dessa tarefa. Por isso, é importante que as pessoas certas na sua fazenda também sejam treinadas para encontrar sinais secundários de estro. Alguns destes incluem:

  • Marcação de tinta na cauda espalhada;
  • Vulva inchada;
  • Presença de muco;
  • Sujeira no lado do corpo do animal resultante de monta;
  • Perda de pelo na ponta dos ísquios, etc.

A técnica mais precisa de detecção combina dois ou três destes sinais secundários.

Outra maneira de você aumentar a exatidão da detecção de cio é o uso dos monitores eletrônicos da atividade. Estes sistemas emitem alertas quando as vacas apresentam maior atividade ou diminuição da ingestão/ruminação como sinais de estro. Isso ajuda a encontrar aquelas vacas que mostram sinais do cio durante a noite ou não mostram sinais primários ou secundários fortes.

Se você tem uma equipe experiente no manejo reprodutivo da sua fazenda, e um sistema de monitoramento de atividade para detectar cio com precisão, você vai ter maior chance possível de encontrar vacas em cio. Isso significa menos vacas vazias no seu próximo dia de diagnóstico de gestação.

Mantenha as anotações as mais corretas possíveis 

Usar um software para manter seus registros será a melhor maneira de conseguir atingir a recomendação do ponto nº 2 acima, ou seja, praticar a conformidade. Ao usar um protocolo de IATF, sua programação de sincronização deve ser configurada em seu software para que você possa segui-lo de forma precisa.

Se você usa dispositivos portáteis no campo para ajudá-lo a encontrar e trabalhar com as vacas, a informação exata no software vai ajudá-lo a determinar a localização de algumas vacas que podem ter sido trocadas de lote equivocadamente (quem trabalha em fazenda sabe que essas trocas de lote são muito mais comuns do que a gente imagina, e causam muitos transtornos na execução dos serviços, como aplicação dos hormônios do protocolo de IATF, aplicação de BST, entre outros manejos). Isso aumenta a chance de encontrar o animal certo para administrar o tratamento certo no momento certo.

Mantendo os dados precisos sobre dias pós-parto, data da última cobertura entre outros irá garantir que você coloque as vacas certas na lista de diagnóstico de gestação e o programa de reprodução não apresentará erros.

Claro, outros fatores de gestão afetarão quantas vacas serão diagnosticadas como gestantes em cada ciclo, mas você pode fazer sua parte usando touros de fertilidade elevada, praticar a conformidade em todos os procedimentos e manter os registros de dados correto.
 

-----

Você gostaria de saber mais sobre reprodução de bovinos? O artigo é do Médico Veterinário, José Luiz Moraes Vasconcelos e da médica veterinária, Ricarda Maria dos Santos, ambos instrutores da plataforma de cursos on-line, EducaPoint. 

Para ter acesso aos cursos da plataforma, você pode fazer a aquisição dos cursos separadamente ou optar pela assinatura de todos os cursos da plataforma. Escolha seu plano de assinatura clicando aqui.

Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082

Ficou com dúvidas, gostaria de sugerir um tema ou saber mais sobre o EducaPoint? Envie uma mensagem para nós:

 
ASSINE TODOS OS CURSOS OU COMPRE UM CURSO DE SUA PREFERÊNCIA
Rede Agripoint

Copyright © 2020 AgriPoint - Todos os direitos reservados

AgriPoint Serviços de Informação para o Agronegócio
CNPJ 08.885.666/0001-86

Rua Tiradentes, 848 - 12º Andar - Centro - Piracicaba - SP

design salvego.com - desenvolvimento d-nex

Uma empresa associada da abed
ENCONTRE-NOS: