Temple Grandin: Entender o comportamento das vacas garante melhor manejo e melhores resultados

Postado em: 08/10/2021 - 5 min de leitura

Entender o comportamento das vacas e mudar como você age em relação a elas pode economizar tempo, reduzir o estresse e tornar sua fazenda um lugar mais seguro para trabalhar. Pode ser uma grande fonte de frustração quando as vacas não se movem facilmente quando e para onde você quer.
 
A comportamentalista animal mundialmente respeitada, a professora Temple Grandin, da Colorado State University, compartilha seu amplo conhecimento sobre como lidar com o gado e dá algumas dicas importantes que podem ser rapidamente adotadas na fazenda.
 
As vacas são sensíveis ao que veem e desconfiam de qualquer coisa que considerem prejudicial. Levantar a cabeça, orelhas para trás, defecar, tremer a cauda e olhos brancos são sinais de que eles estão com medo de alguma coisa. Quando estão assustadas, levam de 20 a 30 minutos para se acalmar.
 
Elas estão cientes das pequenas coisas que não notamos. Itens familiares parecem seguros de um ângulo, mas se tornam um objeto inteiramente novo quando vistos de uma posição diferente. Animais mais jovens e inexperientes tendem a reagir mais.
 
Uma corrente ou pedaço de corda pode ser percebido como uma cobra. Sombras ou luz do sol brilhando no chão farão as vacas hesitarem e elas podem se recusar a entrar em prédios escuros. Fazer ajustes simples para permitir que mais luz entre em um edifício é uma maneira de resolver esses problemas.
 
Quando as vacas suspeitarem de água parada no campo, elas esperam que a vaca líder olhe para a poça e atravesse; as outras a seguirão. A vaca líder geralmente é uma vaca solitária que precisa explorar e tem pouco medo. Ela não é igual ao animal dominante no cocho, que fica feliz em deixar outro animal liderar o rebanho.
 
A primeira experiência de uma novilha com algo deve ser positiva. Qualquer coisa que faça com que ela associe uma ação a algo negativo fará com que ela relute em repetir essa ação. Por exemplo, a vaca escorregar no piso liso é algo que pode ser evitado com o manejo calmo e recompensas podem ser dadas para reforçar um resultado positivo.
 
Grandin explica: “Dê tempo ao gado. Se a vaca líder estiver de cabeça baixa, olhando para algo, espere até que ela levante a cabeça antes de tentar movê-la. Você acha que não tem tempo, bem, você também não tem tempo para elas se virarem contra você! O bom manejo requer mais caminhada e leva mais tempo.”
 
Em seu livro ‘Behavioral Principles of Livestock Handling’, Grandin identifica quatro áreas para reduzir o estresse durante o manejo:
 
Piso antiderrapante - O piso antiderrapante é essencial, pois os animais ficam agitados quando escorregam e temem que isso aconteça novamente. Se muitos animais estão escorregando ou caindo, é mais provável que seja devido ao piso escorregadio, mas também pode ser uma indicação de problemas de claudicação. Soluções simples como adicionar areia a superfícies escorregadias ou um tapete de borracha na saída de uma rampa podem melhorar muito as coisas.
 
Sem movimentos repentinos ou espasmódicos - Gritar e berrar com o gado tem uma intenção e não funciona. Mantenha a calma e não balance os braços. Um estudo americano mostrou que bastões elétricos causaram mais empecilhos, quedas, tropeços e vocalizações. 
 
Diminua a pressão - as vacas criam uma bolha ou "zona de voo" em torno de si mesmas que atua como um campo de força. Se você ficar dentro disso, elas ficarão agitadas ou com medo, então fique longe até que seja hora de movê-las. O tamanho da bolha mudará dependendo da idade, raça e de quanto elas foram manipuladas antes. Sua zona de voo ainda existe, mesmo se elas estiverem restritas. Certifique-se de interferir nisto apenas quando quiser que o animal se mova, caso contrário, fique a uma distância confortável.
 
Visão em bloco - As passarelas de gado com as laterais abertas exigem maior manejo, pois as vacas reagem ao que podem ver. Cobrir o perímetro externo é altamente recomendado. As passarelas curvas ajudam porque as vacas não conseguem ver o que está vindo e reduzem sua tendência natural de voltar para o lugar de onde vieram.

=> Gosta do conteúdo? Você também pode gostar do conteúdo completo do curso Indicadores de bem-estar: como medir o conforto e aumentar a produção de leite. O curso pode ser adquirido individualmente ou você pode optar por assinar a plataforma EducaPoint, tendo acesso a todos os cursos disponíveis (mais de 245!) por um preço único. Clique aqui para assinar.
 
“Um bom manejo realmente compensa, mas não recebe crédito suficiente”, diz Grandin. “Um grande erro que as pessoas cometem é ficar na cabeça das vacas e cutucá-las no traseiro. Você está dizendo a ela para ir para a frente e para trás ao mesmo tempo.”
 
“Se você quiser que o gado se mova, fique à frente dele e caminhe em direção à retaguarda - a direção oposta que você deseja que ele se mova. O espaço deve ser longo o suficiente para encorajar o comportamento seguinte.”
 
As vacas devem ser acariciadas e não receber tapinhas para que pareça a língua de sua mãe. A novidade é atraente para elas quando você lhes dá tempo e espaço para abordar coisas novas. Novas experiências com pessoas, equipamentos ou veículos precisam ser positivas, pois elas se lembrarão se forem negativas.
 
Assim como os cães, o reforço do bom comportamento é incentivado, portanto, certifique-se de alimentar as vacas no momento em que estão tendo um comportamento desejável.
 
As fazendas devem gerenciar o que medem, pois evita que o mal se torne normal. Manuseio, claudicação e condição corporal podem ser avaliados. A qualidade pode ser monitorada por auditorias regulares de seu processo de manejo usando um sistema de pontuação numérica objetivo.
 
As etapas para melhorar o bem-estar animal incluem eliminar o abuso e a negligência, implementar pontuação numérica, acomodar as necessidades comportamentais e permitir que expressem emoções positivas. 
 
Em última análise, a maior pergunta que todos devemos fazer sobre o bem-estar é ‘estamos dando a eles uma vida boa?’
 
* Baseado no artigo The importance of observation in cattle handling, do The Beef Site.
 
Mais informações: 
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082 

Neste curso, o médico veterinário Sandro Viechnieski apresenta algumas práticas simples, e sem custos, que permitem avaliar o conforto e bem-estar para vacas leiteiras dentro da rotina da fazenda.

Você sabia que pode com um único valor mensal ter acesso ilimitado a esses e centenas de cursos online?

O EducaPoint é uma plataforma preparada para trazer a melhor estrutura em cursos online para ajudar você no seu agronegócio.

Invista no futuro do seu negócio com o EducaPoint