Indicadores de desempenho reprodutivo: quais utilizar?

Postado em: 20/11/2018 - 4 min de leitura

Indicadores de desempenho reprodutivo: quais utilizar?
Como fazer o manejo reprodutivo em rebanhos leiteiros de alta produção? O manejo reprodutivo tradicional focava em encontrar vacas que tinham algum problema visando corrigí-lo, além de encontrar as vacas vazias. O objetivo principal desse tipo de manejo era reduzir o intervalo entre partos, melhorar a prenhez por inseminação e reduzir os dias em leite ao primeiro serviço.

Hoje em dia, a forma de se alcançar esses objetivos, que continuam sendo importantes, mudou. Um dos motivos dessa mudança foi o aumento dos tamanhos das fazendas, com a medicina passando a ter um enfoque no rebanho. 

A ideia é implementar programas que alcancem alguma efetividade a um número grande de vacas antes que problemas ocorram. O foco é aumentar a taxa de prenhez do rebanho como um todo. Para isso, estabelecem-se programas sistemáticos, de saúde e reprodutivos, para minimizar a perda de oportunidades.

Os objetivos atualmente são:

- Minimizar a variação em DEL à 1ª inseminação;
- Reduzir o intervalo entre inseminações de maneira consistente
- Melhorar a taxa de prenhez

Índices reprodutivos

Os índices de desempenho reprodutivo nem sempre são objetivos. Existem índices dinâmicos, ou seja, após a implementação de uma mudança, é possível mensurar rapidamente seu impacto. Outros índices são mais estáticos, ou seja, leva mais tempo para que se alterem. Há também os índices morosos, cujas alterações demoram a ocorrer após a tomada de medidas práticas.

Com relação à medidas tomadas, podem ser diretas e objetivas ou indiretas. Prenhez por inseminação ou taxa de inseminação são medidas objetivas e diretas. Já o intervalo entre partos, apesar de ser altamente influenciado pela reprodução da vaca, é uma medida indireta, pois pode ser alterada, com o descarte de vacas, sendo uma consequência de quando o animal se tornou gestante e de práticas de manejo, de forma que é uma medida que, apesar de importante, não permite tomar decisões pontuais para corrigir problemas.

Há inúmeros índices reprodutivos direta ou indiretamente associados ao desempenho reprodutivo do rebanho. Nenhum deles é completo, sendo que alguns são melhores do que outros. No entanto, há 4 deles que têm um valor muito importante do ponto de vista de determinar os subsequentes:

1) Período de espera voluntário

Esse índice possibilita decidir quando será feita a inseminação. Nesse índice, tem-se o total controle.

2) Taxa de inseminação

Normalmente, é calculada em intervalos de 21 dias. Esse valor vem do fato de esperar que a vaca que não esteja gestante entre em cio e ovule a cada 21 dias.

É possível intervir, melhorando caso haja necessidade. Essa taxa é possível de ser controlada até certo ponto. Chega um momento que por meio matemático ou pela biologia da vaca, não é mais possível influenciar.

3) Prenhez por inseminação

Antigamente chamada de taxa de concepção, é um índice muito importante. Trata-se da fertilidade intrínseca do animal, ou seja, uma vez que foi inseminada, a vaca fica ou não prenhe.

Nesse índice, existe menos controle do que na taxa de inseminação, pois é possível melhorar a fertilidade do animal através de algumas ações.

4) Incidência de perdas de prenhez

É um índice muito importante, com um grande impacto, mas difícil de calcular e manipular, pois sempre se está “atrasado”.

Confira abaixo outros índices reprodutivos bastante utilizados:

Dias em leite à 1ª inseminação artificial

É um índice importante, especialmente porque é possível ter controle dele, sendo possível determinar a data da primeira inseminação.

Dias em leite do rebanho

Trata-se de um índice indireto, decorrente da situação reprodutiva do rebanho, bem como da política de descarte de animais.

Proporção de animais gestantes

Também é um índice indireto, decorrente da taxa de concepção, de inseminação. É importante, mas não permite tomar medidas.

Período de serviço

Ou seja, intervalo entre o parto e a prenhez. É importante, porque vai determinar o intervalo entre partos, mas é decorrente da taxa de prenhez e da espera voluntária.

Taxa de prenhez

Quando se combina taxa de inseminação com a taxa de concepção, calcula-se a taxa de prenhez, que é a velocidade com que as vacas elegíveis se tornam gestantes a partir do período de espera voluntário.

As vacas elegíveis são as que passaram pelo período de espera voluntário, vacas vazias que o produtor quer inseminar.

Essa taxa é avaliada em períodos de 21 dias devido ao ciclo estral do animal.

Proporção de vacas prenhes na palpação

É uma medida importante, mas se não tiver detecção de cio pode ser baixa e se tiver detecção de cio pode ser alta, mas a fertilidade é a mesma.

Cálculo

Veja abaixo como são feitos alguns dos cálculos dos índices reprodutivos:





Quais índices você utiliza no manejo reprodutivo do seu rebanho? Gostaria de aprender mais sobre como melhorar os índices reprodutivos em vacas leiteiras de alta produção? Aproveite para conhecer todas as aulas do curso on-line Manejo reprodutivo de rebanhos leiteiros de alta produção, do EducaPoint.

O curso é ministrado pelo professor José Eduardo Portela da Universidade da Flórida, que traz o que há de mais recente nas pesquisas sobre reprodução com manejo de bovinos leiteiros. Confira aqui o programa completo.

Vale lembrar que o acesso à plataforma EducaPoint permite que você faça mais de 150 cursos pela assinatura! 

Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082 
www.educapoint.com.br

Dúvidas, críticas ou sugestões de temas? Envie um e-mail para  
contato@educapoint.com.br

Conheça a maior plataforma do agronegócio, acesse nossos cursos gratuitos!