Linha de ordenha: o que é e qual a importância deste manejo?

Postado em: 31/03/2022 - 2 min de leitura

Linha de ordenha: o que é e qual a importância deste manejo?
A mastite bovina é uma inflamação da glândula mamária causada principalmente por bactérias. É considerada a doença que mais causa prejuízos para a produção leiteira mundial. Assim, as perdas acometem os produtores, a indústria e os consumidores, de uma forma geral. 
 
Assim, faz-se necessário tomar diversas medidas de manejo na fazenda para reduzir e controlar a ocorrência de mastite. Uma prática que deve ser utilizada é a linha de ordenha, que visa impedir que as vacas com mastite contaminem as vacas sadias, disseminando ainda mais a doença na fazenda.
 
Linha de ordenha 
 
A ordem com que as vacas são ordenhadas é chamada de linha de ordenha. Esta é geralmente definida com base no diagnóstico de mastite, realizando a ordenha na seguinte sequência: 
 
1. Vacas primíparas (de primeira cria), sem mastite. 
2. Vacas multíparas que nunca tiveram mastite. 
3. Vacas que já tiveram mastite, mas que foram curadas. 
4. Vacas com mastite subclínica. 
5. Vacas com mastite clínica. 
 
Este é um esquema lógico que deve ser aplicado com a finalidade de evitar a transmissão da mastite contagiosa no momento da ordenha.

=> Tem interesse por este assunto? Você também pode gostar do conteúdo completo do cursoComo controlar a mastite em 3 passos. O curso pode ser adquirido individualmente ou você pode optar por assinar a plataforma EducaPoint, tendo acesso a todos os cursos disponíveis (mais de 245!) por um preço único. Clique aqui para assinar.
 
Quando for esquematizar a linha de ordenha, lembre-se de respeitar a individualidade das vacas, não misturando na mesma bateria animais que não são companheiros.
 
O uso da linha de ordenha na fazenda pode trazer grandes benefícios ao produtor pois, além de impedir a contaminação de vacas sadias por bactérias causadoras de mastite, pode otimizar a produção de leite de qualidade. Isso porque o leite de vacas com mastite não tem qualidade e, portanto, não deve ser misturado ao restante do leite, devendo ser descartado.
 
Sem a linha de ordenha, as vacas sadias e doentes são ordenhadas misturadas, aumentando a disseminação da mastite. Uma única vaca com mastite pode infectar as demais.
 
A linha de ordenha é recomendada principalmente para pecuaristas que realizam ordenha mecânica, devido ao risco de contaminação das teteiras após a ordenha de vacas doentes. Vale destacar que é preciso que os funcionários sejam treinados para realizar a linha de ordenha corretamente.
 
Da mesma forma, torna-se indispensável a consultoria de um médico veterinário ou zootecnista, para avaliar as condições do rebanho e acompanhar a ordenha mecanizada para averiguar possíveis falhas que levem à disseminação da mastite no rebanho.
 
Mais informações: 
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082 
 
Fontes:

Boas práticas de manejo de ordenha (https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/producao-animal/arquivos-publicacoes-bem-estar-animal/ordenha.pdf)

Como fazer a linha de ordenha em sua fazenda pecuária? (https://www.portalagropecuario.com.br/pecuaria-de-leite/como-fazer-a-linha-de-ordenha-em-sua-fazenda-pecuaria)
 
Linha de Ordenha (https://www.agencia.cnptia.embrapa.br/Agencia8/AG01/arvore/AG01_72_21720039240.html)

 
 

Neste curso, um dos maiores especialistas no assunto, o Prof. Dr. Marcos Veiga, ensina como diagnosticar a mastite clínica e subclínica, como caracterizá-la através de testes e cultura bacteriana, bem como prevenir sua ocorrência, com corretas práticas de manejo de ordenha e terapia de secagem. Confira!

Você sabia que pode com um único valor mensal ter acesso ilimitado a esses e centenas de cursos online?

O EducaPoint é uma plataforma preparada para trazer a melhor estrutura em cursos online para ajudar você no seu agronegócio.

Quer ter acesso a todos os cursos da plataforma?