Tratamento da água na produção leiteira - Parte 1: tratamento físico

Postado em: 09/02/2018 - 2 min de leitura

*por MSc. João Luís dos Santos (especialista em soluções e tecnologias para tratamento da água na produção animal)

O tratamento da água pode ser dividido em duas fases: físico e químico. O tratamento físico envolve a filtração e a remoção de materiais particulados normalmente visíveis a olho nu.

O tratamento químico, de uma forma simples, podemos subdividir em:

1. Floculação e decantação, para remoção de cor e turbidez;
2. Correção de pH;
3. Remoção de dureza e outros sais que possam ser prejudiciais;
4. Oxidação e desinfecção para eliminação de microrganismos.

Nessa primeira parte falaremos do tratamento físico, ou seja, a filtração. Antes de adotar qualquer procedimento de tratamento é de extrema importância realizar uma análise desta água investigando os parâmetros mínimos que já mencionamos nos artigos publicados neste blog denominados "Análise de água em produção leiteira - parâmetros microbiológicos", parâmetros físico-químicos parte 1 e parte 2

Sem essas análises, qualquer um que tente implantar um tratamento equivale a dar uma medicação qualquer para uma vaca sem saber que doença ela tem. Feito isso, é muito importante considerar que filtros são barreiras que reterão materiais indesejados, mas, que também diminuirão a vazão da água. Portanto - não saber qual é sua real demanda de água e dimensionar o filtro adequado - pode colocar em risco seu abastecimento.

Importante ainda considerar o tipo de elemento filtrante. Há filtros em que o elemento deve ser trocado periodicamente e essa periodicidade deve ser definida pelo fornecedor com base na análise da água, mas cabe ressaltar que estes filtros podem ter elementos filtrantes proporcionalmente mais caros que o próprio filtro. Outros filtros têm procedimento de regeneração do elemento filtrante que podem ser operações complexas. Como sempre objetivamos baixo custo e simplicidade, indicamos os filtros de disco de 25 micras ou menos, o que pode deixar a água com padrão potável em alguns casos.

Por hora, cabe ressaltar que o filtro de disco tem custos cerca de 10 vezes menores que os tradicionais do mercado, são extremamente práticos para instalar e operar e com uma durabilidade muito acima da média de filtros convencionais. Podem ser instalados em série com redução gradual da micragem a fim de evitar a perda de vazão, ou mesmo em paralelo, direto na micragem desejada - também contribuindo para manutenção da vazão desejada.

A unidade de medida - micra - equivale a dividir 1 milímetro por 1000 ou seja 0,001 milímetro. Como comparação, um grão de areia normal tem entre 200 e 500 micra e os filtros na sua grande maioria trabalham com retenção entre 5 e 25 micra. Então, quando um filtro de água tem especificação de 10 micra, significa que as partículas sólidas com tamanho maior que 10 micra serão retidos pelo filtro.

A função mais importante do filtro no caso da produção de leite não é apenas o aspecto estético em ter uma água limpa, mas o fato de que águas turvas ou com cor são verdadeiros paraísos para sobrevivência das bactérias. A filtração ajuda na redução da contaminação microbiológica, mas não elimina completamente, o que exige uma cloração, mas disso falaremos no próximo texto.

Aprenda com João Luis dos Santos como utilizar os recursos hídricos de maneira adequada e realizar os tratamentos necessários, participando do curso online Gestão da qualidade e quantidade de água na produção leiteira, disponível no EducaPoint.

Mais informações
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082
Skype: atendimento@educapoint.com.br

Você sabia que pode com um único valor mensal ter acesso ilimitado a esses e centenas de cursos online?

O EducaPoint é uma plataforma preparada para trazer a melhor estrutura em cursos online para ajudar você no seu agronegócio.

Invista no futuro do seu negócio com o EducaPoint