Fechar Precisa de ajuda?
Fechar
ATENDIMENTO ONLINE

PRECISA DE AJUDA?
TEM ALGUMA DÚVIDA?

Fale agora com um de nossos atendentes.
Das 8h às 12h e das 13h às 17h.

ENTRAR NO CHAT

BLOG

Postado em: 28/06/2018

Como reduzir os custos dos alimentos concentrados e aumentar a eficiência da fazenda?

A produtividade dos rebanhos leiteiros está intimamente ligada à alimentação fornecida, pois é do alimento que o animal extrai a energia e nutrientes essenciais para mantença, reprodução e produção de leite. A alimentação deve, portanto, suprir as exigências nutricionais a fim de assegurar que as vacas se mantenham saudáveis, continuem emprenhando e expressem seu potencial de produção de leite.

Por que formular dietas?

A primeira razão é a importância dos alimentos concentrados no custo de produzir leite. Os concentrados são o maior custo da atividade leiteira, independentemente do sistema de produção no Brasil (predominância de pastejo, confinamento total, etc).

Assim, quando estamos formulando uma dieta, basicamente estamos tomando a decisão de manejo financeiro e nutricional que pode afetar o custo da atividade, sendo, portanto, um fator muito grande de eficiência.

Como os alimentos concentrados são o maior custo da atividade leiteira, minimizar seus custos por litro de leite produzido interfere diretamente nos resultados da fazenda.

Vale destacar que minimizar os custos por litro de leite produzido não é a mesma coisa que minimizar o custo de concentrado por vaca por dia, que seria, simplesmente, reduzir a quantidade de concentrado. O ideal é reduzir o custo por litro.

Se um animal estiver consumindo muito concentrado, mas for mais produtivo, o custo por litro de leite produzido cai. Cada centavo que cair no custo de alimento concentrado, que é o maior custo da atividade leiteira, é um centavo a mais que se ganha por litro de leite.

Como reduzir o custo com o alimento concentrado?

1) Vacas mais produtivas

Vacas de alta produção normalmente têm esse número melhor, devido a, entre outras coisas, uma diluição da mantença, o que torna o animal mais eficiente biológica e financeiramente. Por isso, busca-se sempre vacas de alta produção (lembrando que o que define uma produção alta depende do sistema de produção).

2) Trabalhar a qualidade de forrageiras

Forragens de alta qualidade e digestibilidade reduzem o teor de concentrado na dieta, ou seja, é possível produzir mais leite com a mesma quantidade de alimento concentrado, sendo essa, então, uma forma de diluição do custo do concentrado.

Raramente o leite mais eficiente e econômico estará sendo produzido com uma forrageira mais barata, já que essa tem o valor nutricional menor, exigindo, dessa forma, mais concentrados.

Lembrando que forragens representam 10 a 15% do custo de produção de leite, enquanto o alimento concentrado representa 40 a 60% do custo de produção de leite.

3) Compra eficiente

É importante conhecer as alternativas de compra: onde comprar, o que comprar, como comprar, a hora de comprar, como armazenar, etc. Todas essas são decisões que podem ter alto impacto no custo da fazenda. Uma das funções do nutricionista é exatamente assessorar o produtor de leite nessa tomada de decisão.

Em baixa eficiência de compra, uma ração comercial pode ser até mais eficiente do que uma compra de ingredientes.

4) Cultivar concentrados na fazenda

Por exemplo, pode-se fazer silagem de grãos de milho, ou produzir algumas oleaginosas, como soja, girassol. Isso tem algum potencial de redução de custo.

5) Formular a dieta

A formulação é uma maneira de reduzir o custo do concentrado por litro de leite. A composição do concentrado vai depender da forragem disponível, tanto em qualidade quanto em quantidade, e a decisão de compra de ingredientes vem do ato de formular dietas.

Como no Brasil, praticamente todos os produtores de leite oferecem alimentos concentrados, a formulação é aplicável tanto para pequenos como para grandes produtores.

Dados de um estudo feito em Minas Gerais mostram que fazendas mais produtivas tendem a ser mais lucrativas:



Nesse trabalho, as fazendas que tiveram maior desempenho financeiro usaram mais concentrado. Com isso, aumentou a produção por vaca, reduziu a proporção de vacas secas, reduziu a proporção de animais jovens no rebanho e houve uma diluição do custo de mão-de-obra.

Não se pode esquecer essa função do concentrado: diluir o custo de mão-de-obra. Como mão-de-obra no Brasil está cada vez mais cara, ter maior produção por vaca se torna cada vez mais importante.

Confira no vídeo abaixo o Dr. Marcos Neves, prof. da UFLA, especialista em formulação de dietas para gado leiteiro, explicando detalhadamente sobre isso:



Este vídeo é uma das videoaulas que compõem o curso online: Introdução à formulação de dietas para bovinos leiteiros, disponível no EducaPoint. Neste curso, o professor ensina como utilizar corretamente os diferentes modelos de formulação existentes no mercado. 
 
Participe desse treinamento e dê o primeiro passo para garantir a nutrição de precisão com dietas para vacas de alto desempenho! Para isso, basta assinar o EducaPoint!

Com planos totalmente acessíveis, a plataforma oferece o que há de melhor e mais atual na pecuária brasileira, e os assinantes têm acesso ilimitado a TODOS os cursos (já são mais de 115 temas). Conheça os planos aqui!

Ou se preferir, experimente grátis realizando um breve cadastro no site: https://www.educapoint.com.br/experimente/.

Mais informações:

contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082

Ficou com dúvidas, gostaria de sugerir de sugerir um tema ou saber mais sobre o EducaPoint? Envie uma mensagem para nós:

Enviar

Você está procurando soluções para público corporativo?

Cursos fechados ou vagas para grandes turmas

VEJA NOSSAS SOLUÇÕES
Rede Agripoint

Copyright © 2018 AgriPoint - Todos os direitos reservados

AgriPoint Serviços de Informação para o Agronegócio
CNPJ 08.885.666/0001-86

Rua Tiradentes, 848 - 12º Andar - Centro - Piracicaba - SP

design salvego.com - desenvolvimento d-nex

Uma empresa associada da abed
ENCONTRE-NOS: