Fechar Precisa de ajuda?
Fechar
ATENDIMENTO ONLINE

PRECISA DE AJUDA?
TEM ALGUMA DÚVIDA?

Fale agora com um de nossos atendentes.
Das 8h às 12h e das 13h às 17h.

ENTRAR NO CHAT

BLOG

Postado em: 26/06/2018

Como avaliar a qualidade do colostro oferecido às bezerras?

Produzir animais de alta qualidade para repor vacas do rebanho leiteiro, que estejam sendo descartadas pelos mais diversos motivos, não é tarefa simples. A fase de aleitamento tem um custo diário elevado devido à dieta líquida, a qual representa no mínimo 70% do custo variável com estes animais.

Esta fase é marcada ainda pela importância do fornecimento de colostro. A ingestão adequada de colostro de alta qualidade, o mais cedo possível, é amplamente reconhecida como fator determinante na saúde e sobrevivência do bezerro neonato. Além de redução do risco de morbidade e mortalidade durante o aleitamento, os benefícios adicionais em longo prazo associados com a transferência passiva de sucesso incluem redução da mortalidade no período pós-desaleitamento, melhores ganhos e eficiência alimentar, redução da idade ao primeiro parto e aumento da produção de leite durante a primeira e segunda lactação.

Uma das alternativas para garantir o fornecimento de colostro aos bezerros é armazenar o colostro de boa qualidade que tenha excedente na propriedade. O colostro pode ser armazenado em freezer por até um ano e em geladeira por 4 a 5 dias.

O colostro pode ser armazenado em garrafas de 1 ou de dois litros ou em placas, o que é mais recomendável, por aumentar a superfície de contato e facilitar o descongelamento.





Confira no vídeo abaixo do texto a Profa. da ESALQ/USP, Carla Maris Bittar, fazendo o descongelamento de dois litros de colostro, para ser fornecido a uma bezerra com dois dias de vida.

Para garantir que a qualidade do colostro seja mantida, o descongelamento tem que ser feito de maneira lenta em água a uma temperatura máxima de 50 a 55oC.

Coloca-se as garrafas a serem descongeladas de forma lenta, mas sempre pensando que esse produto tem que ser fornecido à bezerra pelo menos nas seis primeiras horas depois do nascimento. Deve-se monitorar a temperatura da água com o termômetro para garantir a qualidade do colostro durante o descongelamento.



Depois do descongelamento do colostro em banho-maria, o colostro deve ser fornecido à bezerra para garantir a imunidade passiva do animal. Antes de se colocar o colostro no freezer, entretanto, deve-se fazer o controle de qualidade.

Avaliação de qualidade

Para isso, utiliza-se o colostrômetro (hidrômetro), pois existe uma forte correlação entre a gravidade específica do colostro e a concentração de imunoglobulinas (Ig). O colostrômetro está calibrado em intervalos de 5 mg/mL, e classifica o colostro como de baixa qualidade (vermelho) quando Ig < 20 mg/mL; moderado (amarelo) para o intervalo de 20 – 50 mg/ mL; e excelente (verde) para valores de Ig maiores que 50 mg/mL. Por ser rápida e fácil, esta avaliação é ainda o teste mais utilizado em fazendas comerciais.

Cada colostrômetro é calibrado para uma determinada temperatura, que deve ser respeitada para que se faça uma estimativa bastante acurada da concentração de anticorpos do colostro.



O colostro na temperatura correta deve ser colocado na proveta e faz-se a medida, que é baseada na densidade. Uma vez que a densidade do colostro tem uma correlação forte e direta com a concentração de anticorpos, quanto mais denso for o colostro, melhor sua qualidade (menos o densímetro vai afundar), caindo na faixa verde do colostrômetro.

Se ele for mais fluido, e isso quer dizer que ele é mais pobre em anticorpos, o colostrômetro vai afundar mais, ficando na faixa vermelha. Assim, com base nessa leitura, decide-se se vai ou não fornecer esse colostro às bezerras ou se será destinado ao banco de colostro.

O ideal é que o colostro tenha mais de 50 miligramas por mililitro de anticorpos para garantir a transferência de imunidade passiva para as bezerras.

Outra maneira de medir a qualidade do colostro, que independe da temperatura do mesmo, é através do refratômetro de brix. A porcentagem de brix é uma medida da concentração de sacarose em líquidos como suco de frutas, melaço e vinho. Quando utilizado em líquidos que não contêm sacarose, há uma alta correlação entre a porcentagem de brix e o teor de sólidos totais do líquido. A porcentagem de brix pode ser correlacionada com a concentração de IgG do colostro, e o valor limite que indica que o colostro é de alta qualidade (> 50 mg de Ig/mL) é 21% de brix.



Nele, pinga-se o colostro na lente e faz-se uma leitura contra a luz (confira no vídeo abaixo).

Confira o vídeo:

Essa é uma das videoaulas do curso Aspectos práticos da criação de bezerras leiteiras, do EducaPoint, onde a instrutora, Carla Maris Bittar, apresenta também as alternativas de dieta para esta fase de criação, os tipos de instalações e práticas de manejo ideais, pensando sempre em como aumentar o potencial produtivo desses animais. 

Acesse agora o curso completo! Para isso, assine o EducaPoint! Com planos totalmente acessíveis, a plataforma oferece o que há de melhor e mais atual na pecuária brasileira, e os assinantes têm acesso ilimitado a TODOS os cursos (já são mais de 110 temas).

Conheça os planos aqui! Ou experimente sem compromisso realizando um breve cadastro no site: https://www.educapoint.com.br/experimente/.

Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
Whatsapp (19) 99817- 4082

Ficou com dúvidas, gostaria de sugerir de sugerir um tema ou saber mais sobre o EducaPoint? Envie uma mensagem para nós:

Enviar

Você está procurando soluções para público corporativo?

Cursos fechados ou vagas para grandes turmas

VEJA NOSSAS SOLUÇÕES
Rede Agripoint

Copyright © 2018 AgriPoint - Todos os direitos reservados

AgriPoint Serviços de Informação para o Agronegócio
CNPJ 03.775.184/0001-50

Rua Tiradentes, 848 - 12º Andar - Centro - Piracicaba - SP

design salvego.com - desenvolvimento d-nex

Uma empresa associada da abed
ENCONTRE-NOS: