Fechar Precisa de ajuda?
Fechar
ATENDIMENTO ONLINE

PRECISA DE AJUDA?
TEM ALGUMA DÚVIDA?

Fale agora com um de nossos atendentes.
Das 8h às 12h e das 13h às 17h.

ENTRAR NO CHAT

BLOG

Postado em: 08/10/2018

Úbere: quais características devem ser avaliadas na seleção do rebanho?

Um ponto essencial para se obter eficiência na produção leiteira é possuir um rebanho de alta produção e longevidade. Para isso, é preciso que o mesmo seja formado por vacas não só com alta capacidade produtiva, mas que tenham estrutura corporal capaz de suportar e manter essa produtividade ao longo de várias lactações.

A avaliação visual da morfologia dos animais visa selecionar animais que permanecerão mais tempo produzindo dentro do rebanho e que, durante o tempo de produção, sejam diluídos seus custos de criação.

Como usar a avaliação visual da morfologia a nosso favor?

A avaliação deve ser individual, ou seja, em cada animal são identificadas qualidades e deficiências. Com isso, pode-se:

- Utilizar essas informações para direcionar cruzamentos;
- Utilizar essas informações para descartar e repor animais.

No caso da reposição, pode-se escolher animais com uma morfologia mais adequada com foco na longevidade e, assim, garantir que esse animal suporte mais lactações.

No caso do descarte, deve-se utilizar a avaliação visual junto com a produção de leite desse animal (no caso de vacas) como pontos a serem avaliados na hora de escolher um animal para descarte. Por exemplo, animais que na primeira lactação já têm um úbere frouxo, baixo, com ligamentos fracos, pode levar esse animal ao descarte.

As principais causas de descarte de animais de rebanhos leiteiros são: úbere e pernas.

No caso da úbere, quais características devem ser avaliadas?

A primeira coisa a ser observada quando se fala de vacas e novilhas é que a fêmea de primeira lactação deve ter um úbere condizente com a sua idade. Do ponto de vista da longevidade, novilhas com o úbere extremamente volumoso sem ligamentos fortes, já são fortes candidatas a não permanecerem por muito tempo na produção de leite.

Confira abaixo uma novilha de primeira lactação com um úbere condizente com sua idade:

Novilha de primeira lactação com um úbere condizente com sua idade
Foto 1: Conformação de úbere de novilha de primeira lactação

As características avaliadas nesse caso são:

1) Úbere anterior aderido à parede abdominal.

2) Úbere alto e de boa largura.

A altura do úbere posterior é medida pela distância da vulva até o início da parte do úbere que produz leite. Nesse caso, quanto menor essa distância, melhor.

Quando se mede a largura nesta mesma região, podemos, associado à altura, chegar à capacidade do úbere. Assim, o ideal é que o úbere seja alto e largo.

3) Profundidade rasa.

A profundidade mede a distância entre a base do úbere e os jarretes. O ideal é que o úbere seja raso, ou seja, o mais alto possível em relação ao chão. Isso evita traumatismos, contato com superfícies que possam machucar e causar inflamação, etc.

Profundidade do úbere
Foto 2: Profundidade do úbere

Vale destacar que, conforme o animal vai tendo mais lactações, a profundidade do úbere vai ficando mais flexível. No caso da novilha do exemplo, o úbere está bem raso, bem distante da linha dos jarretes:

4) Ligamento anterior forte.

O ligamento anterior é responsável pela aderência dos quartos anteriores na parede abdominal e tem uma extrema importância na longevidade do animal. Quanto mais firme e mais aderido, melhor. Úberes muito soltos movimentam-se muito, têm mais riscos de sofrerem traumatismos e acabam ficando mais próximos do chão.

Uma maneira de avaliar isso é observar a passagem extremamente suave do úbere anterior para a parede abdominal.

5) Ligamento central forte.

O ligamento central é o ligamento que se enxerga, visto por trás, entre os dois quartos posteriores. O ideal é que ele seja forte. Isso é avaliado quando se vê o vinco formado por esse ligamento.

Outra maneira de observar isso é avaliar o “v” invertido entre os quartos do úbere, em sua base. Isso mostra um ligamento central forte e bem evidenciado, o que lhe confere uma boa sustentação.

Na imagem abaixo, é possível ver várias características de um úbere de qualidade: altura, largura, vascularização evidente, ligamento central extremamente forte e evidenciado e tamanho e posicionamento dos tetos corretos:

Úbere de quallidade
Foto 3: Úbere de qualidade

Já na imagem abaixo, pode-se ver um animal de primeira lactação com um ligamento anterior do úbere extremamente fraco:

Úbere com ligamento anterior fraco
Foto 4: Úbere com ligamento anterior fraco

O úbere se movimenta facilmente, o que não é uma característica desejável. Além disso, esse animal acima possui uma profundidade de úbere evidenciada. O ideal é que o úbere esteja sempre acima da linha dos jarretes, o que não ocorre com esse animal.

Você tem dúvidas sobre como avaliar visualmente os animais leiteiros para a seleção em termos de longevidade? Já precisou descartar animais por causa de avaliações negativas do úbere?

Se você quiser ver essas avaliações todas feitas em vídeo, confira a aula completa no curso on-line Morfologia e avaliação visual de animais leiteiros com ênfase em longevidade na produção.

Neste curso, a Zootecnista e Jurada da ABCZ e Girolando, Manuela Gama, demonstra como a avaliação visual deve ser utilizada como ferramenta na seleção dos animais. (Se você quiser ver a avaliação de garupa, acesse esse artigo: Garupa: quais características devem ser avaliadas na seleção do rebanho?.)

O melhor de tudo é que você assina a platafoma EducaPoint e ganha acesso, além desse curso, a muitos outros treinamentos on-line. Já são mais de 120 temas e a assinatura permite a participação em TODOS OS CURSOS! Conheça mais sobre os planos de assinatura.

Mais informações:
contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082
www.educapoint.com.br

Dúvidas, críticas ou sugestões de temas? Envie um e-mail para
contato@educapoint.com.br

Ficou com dúvidas, gostaria de sugerir de sugerir um tema ou saber mais sobre o EducaPoint? Envie uma mensagem para nós:

Enviar

Você está procurando soluções para público corporativo?

Cursos fechados ou vagas para grandes turmas

VEJA NOSSAS SOLUÇÕES
Rede Agripoint

Copyright © 2018 AgriPoint - Todos os direitos reservados

AgriPoint Serviços de Informação para o Agronegócio
CNPJ 08.885.666/0001-86

Rua Tiradentes, 848 - 12º Andar - Centro - Piracicaba - SP

design salvego.com - desenvolvimento d-nex

Uma empresa associada da abed
ENCONTRE-NOS: