Fechar Precisa de ajuda?
Fechar
ATENDIMENTO ONLINE

PRECISA DE AJUDA?
TEM ALGUMA DÚVIDA?

Fale agora com um de nossos atendentes.
Das 8h às 12h e das 13h às 17h.

ENTRAR NO CHAT

BLOG

Postado em: 29/05/2018

Quais as etapas de plantio de uma pastagem?

Em sistemas pecuários baseados em pastagens, seja de produção de leite ou de carne, um dos grandes objetivos é obter forragens de alto valor nutricional, de forma a garantir alimento volumoso em quantidade e qualidade ótimas para o rebanho. Para isso, é fundamental não só escolher a espécie forrageira mais adaptada às condições ambientais da sua região, como também manejar corretamente os pastos, montar uma infraestrutura que permita melhor conservação da área, e fazer um planejamento alimentar eficiente.
 
Todo este processo inicia-se com um programa de estabelecimento de pastagem. O programa de plantio de uma pastagem é dividido em etapas. Cada etapa tem uma época para ser executada em uma determinada propriedade, bem como procedimentos padrões, validados por pesquisas científicas e trabalhos em campo. É essencial seguir esses procedimentos padrões para que se alcance os objetivos desejados.

Confira abaixo as etapas:

Etapa 1: Inventário das pastagens da propriedade

Essa etapa serve para decidir quais as pastagens que serão estabelecidas na próxima estação chuvosa. Recomenda-se que essa etapa seja realizada sempre no último mês de chuvas em uma determinada região.

Etapa 2: Medição da área

Uma vez escolhida a área que será estabelecida, faz-se sua medição, visando fazer um mapa com a área exata, importante para fazer todo um planejamento do orçamento econômico, operacional, de máquinas, veículos e de mão de obra.

Etapa 3: Amostragem de solo

Ainda no último mês de chuva da região, depois de escolhida e mapeada a área, faz-se a amostragem de solo das camadas de 0-20 e de 20-40 centímetros de profundidade.

Essa amostra deve ser enviada para um laboratório idôneo, onde é feita a análise do solo e um técnico especialista em nutrição de planta forrageira vai interpretar os resultados da análise de solo e fazer as recomendações de correção e adubação.

Começando no último mês de chuva na região, no segundo mês já é possível estar com as análises de solo prontas. Além disso, já se conhece a propriedade e já se estudou as condições ambientais com a finalidade de escolher as espécies forrageiras que mais se adaptam àquelas condições do ambiente.

Etapa 4: Planejamento

Nessa etapa, faz-se a cotação de todos os insumos, de corretivos, adubos, de sementes, inseticidas, fungicidas, de herbicidas, e assim por diante.

Então, começa a execução do programa.

Execução do programa

A primeira etapa da execução do programa é a limpeza do terreno. Isso vai depender muito das condições da área. Basicamente, existem quatro condições que podem ser encontradas no campo:

- Área coberta por floresta;
- Área coberta por cerrados;
- Pastagem degradada;
- Área cultivada com lavoura.

Cada uma dessas condições de área vai ter um programa específico para limpeza do terreno e também de preparo do solo. Normalmente em áreas nativas, com floresta ou cerrado, é necessário fazer a limpeza visando eliminar os obstáculos, para que o maquinário e os veículos possam executar as outras etapas.

No preparo convencional do solo, normalmente se faz uma sequência de aração, grade pesada, grade intermediária e grade leve, para, depois, fazer a semeadura. Em algumas situações, faz-se a aração invertida visando fazer o controle de plantas invasoras.

Depois do preparo do solo já no início da estação chuvosa faz-se a semeadura ou o plantio por mudas, dependendo da espécie forrageira. Nessa etapa, também faz-se a adubação de plantio (principalmente com fósforo).

É importante cobrir a sementes ou as mudas e depois acompanhar o início da germinação das sementes ou brotação das mudas para se preparar para as próximas etapas, que são controle de insetos, controle de plantas invasoras e adubação de cobertura.

Todas essas operações devem ser feitas em até, no máximo, 40 dias, após o início da germinação das sementes.

Seguindo todas essas etapas e com condições climáticas adequadas, a germinação das sementes ocorre entre cinco a dez dias e as mudas brotam em torno de uma semana.

Com trinta até, no máximo, 50 dias após a germinação das sementes e da brotação das mudas é possível fazer o primeiro pastejo ou primeiro corte se a finalidade for colher forragem para produção de volumoso complementar, tal como silagem, feno ou pré-secado.

As metas desse programa de plantio de pastagem são:

- Colocar os animais para fazer o pastejo entre 30 e 50 dias após o início da germinação das sementes ou da brotação das mudas;

- Pagar todo o investimento feito um ano depois do estabelecimento da pastagem

Esses fundamentos servem tanto para estabelecer uma pastagem para a produção de carne, como para a produção de leite.

Confira, no vídeo abaixo, o professor Adilson Aguiar explicando todos esses processos:

Esse vídeo é apenas uma das aulas do curso Manejo de Pastagens, disponível no EducaPoint, ministrado pelos instrutores Adilson Aguiar e Mateus Caseta, renomados especialistas no assunto.

Participe deste curso que explica o passo a passo da implementação da pastagem e montagem dos pastos, desde a escolha de espécies forrageiras, até a divisão de piquetes, áreas de lazer, estrutura de cercas e corredores, manejo do pastejo, além de uma abordagem aprofundada sobre como fazer a análise financeira da produção pecuária baseada em pastagens.

Confira aqui
 o conteúdo completo!

Para participar, basta assinar o EducaPoint! Com planos totalmente acessíveis, a plataforma oferece o que há de melhor e mais atual na pecuária brasileira, e os assinantes têm acesso ilimitado a TODOS os cursos (já são mais de 110 temas).

Conheça os planos aqui! Ou experimente realizando um breve cadastro no site: https://www.educapoint.com.br/experimente/

Mais informações

contato@educapoint.com.br

Telefone: (19) 3432-2199

Whatsapp (19) 99817- 4082 

Ficou com dúvidas, gostaria de sugerir de sugerir um tema ou saber mais sobre o EducaPoint? Envie uma mensagem para nós:

Enviar

Você está procurando soluções para público corporativo?

Cursos fechados ou vagas para grandes turmas

VEJA NOSSAS SOLUÇÕES
Rede Agripoint

Copyright © 2018 AgriPoint - Todos os direitos reservados

AgriPoint Serviços de Informação para o Agronegócio
CNPJ 08.885.666/0001-86

Rua Tiradentes, 848 - 12º Andar - Centro - Piracicaba - SP

design salvego.com - desenvolvimento d-nex

Uma empresa associada da abed
ENCONTRE-NOS: